quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Ajin – Personagens

*Atenção, esse post pode conter spoilers, mesmo leves, tenha isso em mente.

Kei Nagai


Como protagonista, normalmente o que se espera deles é simpatia e aquele espírito otimista que tudo vai dar certo, com Kei as coisas não funcionam assim. Kei tem um temperamento alheio a sociedade, o que ele faz, faz porque ou considera certo (e ele pensa nisso logicamente, não emocionalmente), ou em benefício próprio, o que já o caracteriza como um provável psicopata, apesar dele não ser uma pessoa agressiva(psicopatas não são necessariamente agressivos, isso varia de cada um), ele é bastante frio, é inteligente e calculista.
Embora seja complicado entender Kei no começo, conforme o anime avança é possível pelo menos entender a linha de raciocínio que ele segue, mesmo que você não concorde, uma hora vai entender porque ele faz ou deixa de fazer tal coisa. Mesmo não sendo um personagem simpático, ele tem carisma, o que traz um "que" a mais todo especial pro personagem, ainda mais pra um protagonista.


Kaito


Era o melhor amigo de infância de Kei, mas após um evento Kei para de falar com ele, tipo, pra sempre.
Mesmo assim Kaito nunca deixou de considera-lo um amigo, e quando as coisas ficaram complicadas, foi ele quem o ajudou, de novo, e de novo. Kaito é o oposto completo de Kei, e graças a ele nós podemos ver um lado um pouco mais humano dele, pois Kai, não importa o quanto o ignorem, desprezem, se ele simpatizar com a pessoa, vai ajudar até o fim, literalmente até o fim.
É verdade que ser esse tipo de personagem traz muita empatia, entretanto Kai tem esse lado tão forte, de ser tão "gente boa" que sempre que aparece causa uma apreensão, ele é inconsequente e pouco se importa com própria segurança, arriscando sua vida a todo momento sem nem pensar a respeito.


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Ajin – Sinopse e análise

*A segunda temporada de Ajin é exatamente a continuação da primeira, sendo assim, vocês podem entender Ajin como um anime inteiro de 26 episódios.


Sinopse:
O mundo humano normal, o anime se passa no japão moderno, onde o protagonista é um estudante do ensino médio, muito focado em seus estudos, e em nada além disso, ele sequer tem uma vida social. Nesse mundo existem ajins, que são seres imortais, os humanos normais não consideram ajins humanos, apesar de na verdade, eles serem sim (se nasce de um humano é humano né gente, vamos lá, biologia básica), Kei vê sua vida perfeita(pra ele) e tranquila arruinada quando um acidente tira sua vida...
Mas ele volta.

Impressões:

Traço: O anime não é feito como os animes padrões, ele é feito a partir de uma modelagem 3D, como jogos, então vai gerar uma certa estranheza pra quem não está acostumado, em outras palavras, não é bonito, os movimentos são levemente robóticos, assim como as expressões faciais, MAS, isso não faz muita diferença.

História: Seguindo o fio do quesito anterior, o traço é compensado com uma história diferente, interessante e envolvente, pois Ajin sabe trabalhar com raciocínio lógico, vamos citar como exemplo Death Note, onde apesar da ação, nós temos toda uma cadeia de acontecimentos planejados e executados, onde tudo depende do sucesso ou fracasso desse planejamento.


Personagens: Começando pelo protagonista, ele não é um herói, e está muito longe de ser um, ele vai na contramão daquilo que se é mais cliche nos protagonistas, ele não é simpático, e nem é tão fácil assim entende-lo, existem personagens muito simpáticos, como é o caso de Kai, o melhor amigo de Kei, e personagens que parecem ser apenas idiotas, mas na verdade agem assim pelo bem de outrem.

Trilha sonora: Eu adoro a trilha sonora de Ajin, ela é tão diferente como a história e combinam perfeitamente, com sincronias de ações que fazem toda a diferença.

Conclusão: O anime é literalmente uma guerra, cada vez mais as coisas pioram, e os recursos são limitados, há uma violência extrema no anime, apesar de não ser gore, vai chamar a atenção de quem gosta desse tipo de anime. A previsibilidade dos acontecimentos é mínima, pois uma vez que temos personagens que podem morrer e voltar traz a possibilidade de coloca-los em situações terríveis, sem realmente perde-los, isso sem tirar a apreensão, uma vez que eles podem sim ser capturados e presos.
Existem detalhes sobre os Ajins que eu prefiro não comentar, devido a spoilers, mas no geral o anime é bem interessante, as batalhas inteligentes são sem dúvidas o ponto forte.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

White Álbum 2 – Sinopse e análise

* Esse anime NÃO é uma continuação, eu não assisti o primeiro, e nem preciso, pois o 2 é uma história completamente nova com personagens novos*


Sinopse:

Um aluno normal, um tanto decidido nas coisas tem sua vida comum e colegial um pouquinho alterada por conta de um festival escolar. Ele toca guitarra e está no clube de música, só tem um probleminha: Não tem ninguém além dele e do líder na banda, todos os outros se retiraram.
Após alguns eventos, Haruki conhece uma garota chamada Ogiso, e por conta disso tudo muda, as coisas vão se arrastando até o festival, mas depois dele...


Impressões:

(Touma)
História: É difícil falar desse anime sem dar spoiler porque ele é meio lento, não é um lento irritante, ele explica bem as coisas, de modo que a história fica bem consistente, te apresenta a personalidade dos personagens e o ambiente no qual eles estão inseridos. Cada pedacinho é importante, cada cena tem um significado e muita coisa só é explicada mais tarde, dando a impressão que cada episódio faz parte de um quebra-cabeça.

Personagens: Importantes mesmo são 3, Touma, Ogiso e Haruki, os três são bem aprofundados e eu acredito que as opiniões vão se dividir entre a Touma e a Ogiso, pois as duas são bem diferentes, o Haruki apesar de ter uma personalidade diferente do padrão, ele não é burro sabe, e é bem esforçado, eu gostei dele, apesar dos pesares, acho que a maioria não vai "desgostar dele". Os personagens complementares são ok, sem nada demais.

Trilha Sonora: Por ser um anime que tem como base um clube de música, a trilha sonora é muito boa, muitas trilhas com piano, que eu particularmente adoro, e outros instrumentos, como guitarra e até um sax... A música "White Álbum" é muito bonita, e eu estou ouvindo ela agora para fazer esse post :B

(Essa é a voz da personagem Ogiso cantando, a guitarra o Haruki e os demais instrumentos a Touma/tem um arranjo de playback no fundo, feito pelo líder do clube)

Conclusão: Caso você ainda não tenha entendido sobre o que se trata o anime, é sobre a relação entre Haruki e as duas meninas, e também a relação entre elas, em outras palavras, ambas gostam dele, ele gosta apenas de uma, e nada vai ficar claro... O que fará que algo bem estranho fique no ar enquanto eles não se resolvem. O anime é muito melhor do que pensei que seria, comecei ele apenas para passar o tempo, mas a história me conquistou assim como a trilha sonora, minha personagem favorita é a Touma :B

É isso, veja shippando com cuidado para que seu kokoro não se destrua huehue 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Tsurezure Children – Personagens

Dessa vez eu farei a lista em pares, afinal eles são casais mesmo (a maioria pelo menos), e como são muitos, isso porque nem são todos (afinal eu ainda não li o mangá)...... Enfim, vamos ao post! ... 
Eu realmente tentei achar as imagens tudo em jap ou ing, mas não consegui ;u;


Kana e Chiaki

Os dois são parecidos, eles eram primeiramente, melhores amigos, e de todos os casais são os que possuem a "melhor conexão", digamos assim.
Kana tem um pouquinho mais de iniciativa do que Chiaki, ela geralmente é quem inicia alguma coisa, Chiaki por sua vez é um tanto mais lento, ele não entende muito bem como fazer as coisas e geralmente da tudo errado e-e'
Os dois tendem a observar outros casais e a acharem que eles mesmos não parecem realmente um casal, acredito que uma hora eles vão perceber que não precisam ser como ninguém, que o jeitinho deles é especial do jeito que é :B ~quanta viadaj

Takase e Kanda



O casal lento :v
Kanda consegue ser mais timida do que Takase, porém, nas duas confissões, foi ela quem tomou a iniciativa, embora Takase também esteja se esforçando, é difícil, pois os dois são inseguros e ficam ali na margem do erro " e se ele/a não me aceitar" e ninguém faz nada. Por se falarem por sms as coisas pioram um pouquinho, palavras ditas face-a face e mal interpretadas são mais fáceis de serem "re-ditas", mas um texto enviado é aquilo mesmo, certo? hehe...he ;u;

domingo, 8 de outubro de 2017

Tsurezure Children – Sinopse e análise


Sinopse:

São basicamente, vários casais se formando em uma escola.
Cada casal tem um garoto e uma garota com personalidade diferente, que reagem juntos de forma diferente e cada relacionamento tem seu próprio ritmo. É focado nos acontecimentos diários entre eles e nas confissões e como se desenrolam.

Impressões:

Não tem nada de complexo, é um anime pra você passar o tempo feliz, rindo das besteiras que eles fazem, e claro, torcendo pra que seus casais favoritos deem certo no final.

O traço é simples, mas agradável, eles tem um sorriso bem " 'u' ", que eu particularmente achei bem bonitinho, a paleta de cores beira ao pastel (tons claros) e outras cores mais fortes (com contraste), e no geral é ok, os design são bem ok também.


Tsurezure é aquele anime que você vê quando não está com vontade de começar nenhum outro anime mais complexo, a comédia dele é leve e descontraída, mesmo sendo de comédia tem seus momentos fofinhos e eu diria até um emocionante.

Vale a pena passar e conferir, ainda mais porque ele é tão curtinho, são 12 episódios, mas cada um tem apenas 12 minutos de duração.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Gekkan Shoujo Nozaki-kun – Personagens

Nozaki


Ele é um mangaká, que trabalha profissionalmente produzindo um shoujo ligeiramente comum, onde um garoto popular e uma garota meio tsundere se gostam. O estilo dele é bem sério, apesar dele fugir um pouco daquele esquema "cara de tábua", pois tem horas que ele se exalta ou faz coisas esquisitas, enfim, continua sendo um tapado, sério, apesar dele escrever sobre romance, não entende absolutamente nada sobre.
Para suprir essa lerdeza em assuntos românticos ele observa as pessoas ao redor e dai tira suas ideias, certas vezes se poem no lugar de seus personagens, para entende-los melhor, é um perfeccionista que leva seu trabalho tão a sério que o vive quase 100% dos seus dias apenas para isso.

Sakura

É a garota apaixonada, tudo começa quando ela tenta se declarar mas troca "eu gosto de você" por "eu sou sua fã", desde então ela passa a ser uma assistente de Nozaki, não era bem o que ela queria, mas pelo menos passou a ter uma intimidade maior com ele e seus amigos, podendo o conhecer melhor. Sakura não é boba, é bem esperta e se adapta as situações depressa, ainda é só uma garota apaixonada, mas sem aquele lado idiota comum nessas meninas em shoujos.
Seu trabalho como assistente é fazer o "beta" dos mangás, é mais ou menos como fazer os sombreados e coisa e tal, no anime explica melhor q

Mikorin


A primeira impressão que temos dele é que é um bad-boy, só que não, Mikorin é extremamente tímido, porém tem ataques de achismo, onde acaba falando coisas que não quer, dai então é obrigado a fazer o que prometeu, é sempre assim. Mikorin é a inspiração para a personagem feminina principal do mangá de Nozaki, ele também é um assistente, seu trabalho é fazer os detalhes, por exemplo, as flores, ele é muito bom nisso, sabendo dizer até que tipo de flor utiliza.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Gekkan Shoujo Nozaki-kun – Sinopse e análise


Sinopse: 

Uma garota no colegial se apaixona por um garoto, até ai, nada de diferente em um shoujo, certo?
Nãaaaaao!
Gekkan é um tipo de "paródia zueira" dos shoujos, ele brinca com os clichês comuns nos romances escolares, mas então, o anime é só isso?
Nãaaaaao!
Nozaki, o protagonista masculino é um mangaka, ele trabalha fazendo um shoujo, apesar de não ter nenhuma afinidade com romance, ele é bem paradão, alem de ter uma aparência adulta de mais para quem ainda está no colegial, no outro lado nós temos Sakura, ela gosta dele mas falhou miseravelmente em se declarar e acabou por se tornar sua assistente, como isso aconteceu?!
Em Gekkan vamos poder ver o processo de criação de um mangá (de forma doida), o desenvolvimento da personagem Sakura e vamos conhecer uma trupe de alunos malucos que são, de certa forma, "casais" desconstruídos.

Pobre Sakura...

Impressões:

Vamos analisar de forma geral, ok?

A paisagem do anime é bem bonita, para um anime de comédia eu não esperava tanto, além do desing da maioria dos personagens ser muito bem feita também, a trilha sonora se encaixa certinho, mas não lembro de nada ter sobressaído. Quanto a história, normalmente os episódios são divididos no meio, na metade acontece "X" coisa e na outra um "X" totalmente ou quase, diferente, o que torna tudo bem dinâmico e pouco cansativo.
O desenrolar é bom, você consegue notar as relações "melhorando", digamos assim, mas vale o aviso, é uma paródia, então cuidado ao shippar de mais ou você vai sofrer! (muahahahaha *cof)

Minha conclusão é, como anime de comédia ele não vai te deixar na mão, pelo menos com alguma coisa você vai conseguir rir, e não só isso, vai gostar dos personagens, eles são diferentes e bem cativantes :v

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Koe no Katachi – Filme

(vou dar uma sinopse bem vaga porque acredito que assim ele fica mais interessante de ser assistido)


Sinopse:

Koe no katachi foi traduzido como " a voz do silêncio ".

Tudo vai normal numa escola qualquer, quando um dia, ela recebe uma aluna nova, com uma característica especial, ela chama a atenção de um aluno especifico, que mais tarde, vem a praticar bullying com ela, ao ponto que ela se transfere de escola. A história vai explicar esse passado e a trama gira em torno do presente, do que aconteceu com o bully (o que pratica bulliyng), e também a garota especial.

História: Ela é envolvente do começo ao fim, você pode ficar confuso em algum ponto, pois eles usaram pequenas cenas que são metáforas, mas nada que comprometa o entendimento geral, só vai te fazer perder um detalhe. O assunto tratado nela é sério, mas não deixa de ser um filme divertido, só tenha em mente que não é uma comédia.

Personagens: Especialmente os protagonistas, são muito bem desenvolvidos, vai depender um pouco da sua capacidade em analisar o emocional dos outros, mas de qualquer maneira, é nítido o amadurecimento deles.

Arte e trilha sonora: O filme é lindo e a trilha igualmente ótima.

Conclusão: nota 1000/10, é lindíssimo, talvez te faça chorar... De qualquer maneira, recomendo esse filme para todo mundo, quem sabe, não mude até sua sua perspectiva em relação a algumas coisas?


Dica: Ao começar a ver o filme, tente ver pela perspectiva única de cada personagem, pois cada um deles vê o que está acontecendo de uma forma única, não de "rage" sem antes tentar entender, é isso '3' ~

terça-feira, 4 de julho de 2017

Yuri!!! On Ice – Introdução



Introdução:
É simples, Yuri é um patinador de gelo, porém, ele é inseguro e não acredita nas suas próprias habilidades, após uma derrota "feia", ele praticamente desiste, fica acabado.
Yuri admira muito um patinador, Viktor, e quando volta para o Japão, mostra o que ele veio treinando para sua amiga (que trabalha em um ringue de patinação), o que ele mostra é basicamente uma coreografia de Viktor, que ele executa muito bem, o que não estava nos planos, era as filhas de sua amiga gravarem e postarem na internet, vídeo esse que viralizou, chegando ao celular de Viktor.

Minhas impressões:

História: É sobre muitas coisas, sobre superação, amadurecimento (de vários personagens), sobre correr atrás dos sonhos, sobre aceitar derrotas e coisas assim, isso não fica tão óbvio se você não prestar atenção, porque o anime não trata isso de uma maneira "objetiva".

Personagens: Quase todos os personagens passam por "provações", pois todos eles enfrentam momentos difíceis, e até mesmo quem parecia seguro de si (Viktor), tem o que amadurecer e aprender. É claro que quem mais se desenvolve é Yuri, mas também era o mais problemático deles, hehe...

Trilha sonora: Como existem várias coreografias, mais ou menos duas para cada competidor, a trilha sonora em destaque são as que tocam durante as competições, então, elas são boas, mas diferentes, acredito que tenha para todos os gostos.


Conclusão: Eu esperava um anime romântico por causa de como as redes sociais ficaram quando o anime estourou, entretanto, ele está bem mais para comédia, é um anime muito divertido, e ainda sim emocionante, você vai aprender uma hora ou outra a torcer pelos competidores que te agradam, e a não torcer para os que não te agradam, ainda sim, não vai querer que eles errem para que os seus ganhem, porque ai não seria uma vitória a altura do esforço deles, entendem o raciocínio?

OBS!!! 
Yuri on Ice é tido como yaoi, MAS, isso é praticamente, se não completamente, interpretativo, você pode achar que a relação entre Yuri e Viktor é uma amizade muito próxima, ou que eles criaram mesmo laços de namorados, depende da perspectiva (pelo menos no anime/eu nem sei se tem mangá). Isso pode não agradar quem defende o shipp, mas é isso que o anime passa, ate o "beijo" que "ocorre" é completamente discutível anatomicamente.

obs2 *cof : eu shippo q

sábado, 6 de maio de 2017

No.6 - Introdução

;u; Eu nunca devia deixar pra fazer as introduções tanto tempo depois de assistir... 3 anos...


Sinopse:

No.6 é uma cidade, é quase uma bolha, digamos assim, nela vive Shion, um garoto inteligente acima da média, certo dia, Shion se depara com um fugitivo, Nezumi, quando ainda eram crianças, bom, ao invés de denuncia-lo, Shion o ajuda. Como consequência desse ato, ele perde benefícios que tinha ganho justamente por ter sido um excelente aluno, e se muda para uma parte mais pobre da cidade, não que ele realmente tenha se importado com isso.
As coisas ficam esquisitas, quando no trabalho de Shion é encontrado um corpo, o menino desconfia de algo (devida as circunstâncias do cadáver ) e acaba sendo alvo do governo (tipo queima de arquivo), porém, Nezumi o salva, e eles saem dessa bolha que é No.6...

Impressões:

Como faz muito tempo que eu vi, vou analisar de forma geral, ok?
O traço é bonito, a história é diferente, original eu diria, com personagens tão diferentes quanto, mas não menos carismáticos. Para quem quer saber se é um anime yaoi, eu não diria que esse é o gênero do anime, já que não é o foco, e sim um detalhe, de qualquer maneira, sim, há uma relação amorosa entre Nezumi e Shion, e de maneira alguma essa relação é forçada ou mostrada de maneira exagerada para "chamar atenção", certo?

Tendo em vista o enredo e os personagens é um anime bom, que vale sim a pena ser conferido.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Boku no hero academia – Introdução

*Válido para primeira E segunda temporada.

Sinopse:

Um mundo onde poderes começaram a existir, e as pessoas que os possuem, chamam seus poderes de "individualidade", 80% da população atual possui, os outros 20% são comuns... Como é o caso do jovem Midorya. Midorya quer, desde criancinha, ser um herói, graças ao símbolo da paz, All Might, que ele admira de mais.
Por ter nascido normal, entrar na escola de heróis era impossível, porém, algo, um dia, simplesmente acontece, um encontro que muda tudo...

Impressões:

História: Ela é bem desenvolvida, preenchendo qualquer espacinho de dúvida, e mostra bastante pedaços das infâncias dos personagens.

Personagens: Como diz, suas "individualidades" não são apenas nos poderes, cada um deles tem uma personalidade bem distinta dos demais.

Traço: É diferente, e bonito, pelo menos pra mim e-e

Trilha sonora: Novamente, é diferente, uma música me lembrou um pouco de Noragami... Enfim, é boa.

Conclusão: Um anime original \o/ Possui um desenvolvimento gradativo geral, como em HxH, em que os personagens crescem/amadurecem, de acordo com as situações em que são colocados, sem um poder que sai do nada para resolver o problema, ESTRATÉGIAAAAA!!


Lovely Complex – Introdução


Sinopse:

Dois estudantes do ensino médio, Risa, e Otani, têm complexo com suas alturas, ela, por ser muito alta, ele, por ser muito baixo. Os dois são tratados como uma dupla de comediantes, porque no geral, eles falam a mesma coisa, ao mesmo tempo, e ainda sim discordam entre si (minha nossa, isso faz sentido?!).
O desenrolar da história foca justamente nesse complexo de alturas, enquanto Risa supera isso mais rápido, Otani fica preso nesse vórtice de dúvidas, o que torna a vida de todo mundo mais complicada...

Impressões:

Traço: Ele não é padrão, alguns podem achar bem feio, eu acho ok, tem bastante caretas não convencionais, principalmente para um shoujo.

História: É divertida, e sincera, o que seria uma história sincera? Uma história que realmente, poderia acontecer, acho que foi isso que me fez gostar tanto, não teve nada de "eu não acredito nisso" (mentira, teve sim, mas não influenciava na história) *cof, os dois são exatamente o que você não espera de um casal shoujo, totalmente retardados, engraçados, e descolados na vida.

Personagens: Tem todos os esteriótipos, o menino calado e inteligente, o esportista, o nanico qq, perdão, prosseguindo, os personagens não são todos bem desenvolvidos, mas da pra conhecê-los bem, o suficiente para você sentir empatia por eles.

Namore alguém que te olhe como a Risa olha pro Otani q
Conclusão: Eu esperava mais um shoujo de drama, onde eu fico perplexa pelas coisas ruins que acontecem, mas Lovely foi o oposto disso, ele é  bem leve e despojado, muito engraçado e sem esses dramas pesados que são comuns no gênero, os próprios personagens são contra isso, é  bem legal e-e kkk

Recomendo para quem quer dar boas risadas! ~

domingo, 23 de abril de 2017

Ao no exorcist - Kyoto fujouou hen – Introdução


Sinopse:

Basicamente continuação da primeira temporada, e pra falar a verdade, pra quem viu quando lançou, como eu, começar a segunda fica bem confuso... Mas da pra entender sim.
Rin está sendo "renegado" por seus amigos, nem todos estão exatamente com medo, e uns nem ligam *cof Izumo *cof, e eles se reúnem para uma nova missão. Entretanto, uns probleminhas acontecem, Rin é condenado a morte, fica com um bloqueio de seus poderes, e um demônio imenso está prestes a contaminar toda a cidade com miasma.

uhu q

Impressões:

Vou fazer uma analise geral, a história é muito boa, no contexto do todo, ele não é cheio de lutas e ações, como eu sei que a maioria prefere, o foco de Ao é mais no desenrolar dos personagens, ou seja, ele foca no amadurecimento (ou conflitos internos) de cada um deles, e como acontece (ou não) para que eles os superem. Destaque para o conflito entre os irmãos Okumura, finalmente temos uma "confissão" por parte do Yukio, mas não uma conclusão do que ele vai fazer... Pois é.

Pobre Kuro...


Pelo que li nos comentários o Anime se manteve fiel ao mangá, o que pode ser bom, indicando uma próxima temporada, talvez?

Vamos aguardar.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Hunter x Hunter – Personagens

Gon

É um garoto "puro", digamos assim, pois ele não sente raiva ou rancor de você, em uma luta por exemplo, mesmo se você socar ele até ele desmaiar, simplesmente porque estão em uma luta justa(what,né?). Ele é claramente um menino de bom coração, mas isso também faz parte de seus defeitos, quando alguém é bom demais, acaba colocando algumas coisas em risco, como por exemplo sua própria vida!
O lado egoísta de Gon é exatamente esse, se ele acha que algo é certo e tem que ser feito, ele fará, mesmo que para isso tenha que prejudicar seus amigos (ele não nota isso, só quando lhe dizem), sua determinação chega ao nível da loucura, eu costumo comparar Gon com  o Hisoka, só muda o tipo de loucura de cada um.

Killua

Em contraposto de Gon, Killua está longe de ser um garoto bonzinho, afinal ele foi criado desde sempre para ser um assassino profissional, e de fato, ele é, diferente de Gon, se Killua se sente ameaçado, ele vai embora, até quando ele quer ficar, sua criação (o jeito em que ele foi criado, e também outra coisinha...) o faz dar meia volta e fugir. Mesmo sendo um assassino, ele não é frio, nem desprovido de sentimentos, ele mostra dois lados, seu lado normal, e seu lado sério (modo assassino), mais para o final, podemos ver que ele tem um bom coração, só não teve muito a oportunidade de mostrar, mas manifesta bem esse lado com sua irmã mais nova, Alluka.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Hunter x Hunter – Introdução

Sinopse:
Tudo começa com um garoto chamado Gon, que deseja ser um Hunter(a tradução é caçador, mas caçador do que, eles mesmo decidem), com apenas 12 anos, para poder entender a razão de seu pai ter escolhido essa vida ao invés de cria-lo, e não, ele não está com raiva, nem quer vingança, Gon é quase a pureza em pessoa. Primeiro, ele precisa passar no exame Hunter, e ai já podemos conhecer seus amigos que farão parte da história, assim como alguns pseudo-vilões, e as motivações de cada um.


Minhas impressões:

História: É... O enredo é tão bom que eu não consigo fazer um resumo disso, então entenda, a história é realmente, MUITO boa, MESMO, não estou nem perto de exagerar. O que posso dizer é que é um enredo inteligente, vamos comparar com Death Note para ficar mais fácil, ainda sim, eu prefiro Hunter, sério, é muito bom, a dinâmica de pensamento lógico te deixa realmente interessado, é como se fosse um desafio, "você vai entender isso aqui ou quer que a gente explique?" pois eles sempre explicam logo em seguida tudo.

Personagens: A maioria é muito bem desenvolvida, só senti falta de um pouquinho de um ou dois, mas creio que não tenha dado espaço para apresentar, faltaria contexto, totalmente normal. Eles são carismáticos, inclusive os secundários.

Trilha sonora: Além de um enredo maravilhoso, personagens ótimos, a trilha sonora também é incrível...





Conclusão final: Eu achava impossível gostar de um anime mais do que eu gostava de Inuyasha, não sei dizer como isso aconteceu, mas Hunter me conquistou. Como eu disse, o enredo é inteligente, ele vai te apresentar algumas coisas complexas (não muuuito, mas precisa dar uma pensada) e em seguida vai explicar tudo, é um ponto bem original aliás, já que o anime inteiro é quase um tutorial gigante sobre ele mesmo, e de maneira nenhuma isso o deixa chato, muito pelo contrário, deixa muito mais interessante.

Killua
Estou longe de conseguir realmente expressar o quão bom Hunter é, mas a ideia é que vocês vejam com os próprios olhos, mas atenção aqui, o começo do anime parece que será uma aventura feliz, entretanto não é assim, Hunter aborda temas pesados, é sangrento e violento.

terça-feira, 28 de março de 2017

Ali-chan em fatos – Respondendo a mim mesma sobre fatos antigos

Eu achei necessário fazer esse post antes de voltar com esse quadro porque muita coisa mudou de anos pra cá...

Essa foi a ordem dos fatos até agora (todos são links, caso vocês queiram ler):


  1. Odeio o verão
  2. Minha escola é um hell
  3. Sou discriminada pelo meu template
  4. Sinto cheiro de chuva
  5. Tenho memória ruim
  6. Sou anti social
  7. Sou horrível em inglês
  8. Sou míope
  9. Sou viciada em abreviações
  10. Não gosto de mudanças
  11. CHESHIRE CAT
  12. Sou a Tchalin!
  13. Não gostei de todos os animes que vi
  14. Conhecendo mais da blogger
  15. Como me encontrar


E foram esses, a maioria dessa lista está mal escrita, os que estão aceitáveis são do 11 ao 15, o restante ta meio lixo.

Vamos lá, começando do começo.

1- Eu não odeio mais o verão, eu ADORO essa porcaria agora, suar ainda é muito ruim, pernilongos incomodam, mas eu DETESTO roupa de frio, eu não gosto de usar calça, nem blusa de frio, eu gosto de uma camiseta e um short, de andar descalça e poder ficar bem assim, sem nariz entupido e a mão congelada segurando o mouse, algumas outras razões envolvendo minha saúde também me fazem preferir o verão, mas não entrarei em detalhes.

2- Eu fiz esse post sobre a minha escola, e basicamente ela era um inferno porque era muito difícil, nossa, exigente, e tals, olha, antes fosse isso, porque isso era o que queriam que a gente acreditasse, de fato, ela era uma escola difícil, porque você não aprendia lá, sério, na boa, que isso! Não vou me aprofundar muito, mas essa escola foi uma decepção, e por causa dela eu estou tendo que recuperar anos perdidos de vida.

Sou mais eu miga
3- Isso não acontece tanto hoje em dia, mas ainda acontece, meu tema é do próprio blogger, e que se lasque mesmo, vai continuar sendo, pra sempre, eu NÃO TO NEM AI, foi o tempo em que eu me importava por não ter um template cheio de frescura, aqui é tudo objetivo mesmo, até o layout, e quem não gostar de nada que seja rosinha pastel... Sei lá, vai catar uns coquinho na ladeira.

4- Sim, ainda sinto, mas agora eu nem ligo mais pra isso.

5- Ela ainda é bem ruim, especialmente para números, se eu não sei um número de telefone, eu tenho que olhar um por um, bem lentamente, se não eu erro tudo, uma desgraça.

6- Ser anti social realmente tem dois lados, é difícil você levar uma rasteira, mas eu aprendi recentemente que pode acontecer, e olha, você ser tão seletivo e levar um chapéu de alguém tão próximo é bem complicado, de qualquer maneira, se fechar em seu próprio mundo faz parte, e é saudável até certo ponto. O convívio social é importante e necessário, então ser anti social é algo a ser levado com cautela.

7- Sim, eu sou horrível em inglês ainda, mas, agora eu faço curso, já faz 3 anos, então embora eu não seja a nerd da turma, sei bastante coisa agora, eu entendo bem, de certa maneira, não posso mais dizer que não sei inglês :D

8- Eu ainda sou míope, e isso vai continuar sendo assim, a não ser que eu faça cirurgia, vou pensar nisso ainda.

9- Sou tão viciada em abreviações, que quando preciso falar com gente nova eu preciso apresenta-las ao meu próprio dialeto.

10- Não gosto de mudanças porque sou uma pessoa monótona, meio robotizada, se você muda alguma coisa de lugar por exemplo, saiba que te xinguei mentalmente.

11- Já não sou mais tão fissurada por esse gatinho, mas ainda adoro muito ele, e provavelmente vou continuar adorando.

12- Eu sempre quis ter um apelido legal, impactante sabe, mas meus apelidos sempre foram muito pouco acolhidos, o que eu mais aderi foi "Lin, Tchalin e demônio", mas nenhum deles é usado com frequência por meus amigos, mé, um dia quero ter um apelido daora.

13- É um ótimo post esse, passem lá para dar uma lida!

14- É tipo uma tag sobre fatos rápidos sobre mim.

15- Divulguei algumas maneiras para que gente que lê o blog possa falar comigo, mas os que me mandaram convite, sorry, eu só aceito se mandar um recadinho antes, porque eu não faço coisas como "lotar perfil", eu detesto muito isso, só deixo adicionado pessoas que eu falo ou que tiveram um vínculo muito próximo de mim no passado.

* arfa
Nossa, cansei, mas acho que falei tudo que deveria, agora estou oficialmente reabrindo esse quadro no blog, OKAERI, e de Aline-chan em fatos, vai ser "Ali-chan em fatos", uma pequena mudança, que julguei ser necessária, pois meu nome não tem nada de japa, apesar de eu até ter sangue japonês huehue

domingo, 26 de março de 2017

Personagens muito parecidos – Misaki x Yuki

Esse é um quadro novo por aqui, e experimental, mas vamos ao que interessa logo que em blog ainda não tem comercial!

Primeiramente, é parecido na PERSONALIDADE, não na aparência.

Yuki é do mangá Namaikizakari, e Misaki do anime Kaichou wa maid sama.

Em que ponto são parecidas? 


Yuki

Misaki
É, em muitos, ambas são extremamente dedicadas em tudo que fazem, dão seu sangue por aquilo que precisam (ou acreditam que precisam) fazer, fazem o trabalho de um batalhão sozinhas, da maneira mais perfeccionista possível.

Elas tem esse lado meio "demônio" ligado 24h por dia, e são difíceis de conviver, apesarem de no fundo serem boas pessoas.

Ambas também tendem a não entender o que fazem para o bem delas, já que estão sempre tão ocupadas, acabam deixando coisas como "sentimentos" em segundo plano, pois atrapalham seus deveres. É claro que isso é errado, e acaba gerando conflitos.

E por último, o medo de errar, de se envolver, as fazem ficar mais ásperas, e a agirem de maneira imprudente, magoando a si mesmas, e as vezes quem está ao redor, apenas por serem um pouco insensíveis e um pouco lerdas para entenderem o que se passa.

É isso :B Se eu me esqueci de algo que elas são parecidas, ou se você descorda de algo, basta deixar nos comentários!



domingo, 19 de fevereiro de 2017

Kaichou wa maid sama – Personagens

Hellou minna-san, hoje mais um post de personagens ~, antes, alguns "obs's", citei o mangá em varias descrições pois atualmente estou lendo-o, mas meu foco foi no anime. Deixei de citar alguns personagens, mas acredito que citei todos os relevantes, incluindo os que permanecem em evidência no mangá, existem pequenos spoilers nas descrições, mas nada muito absurdo, sem detalhe nenhum.
Dito isso, aproveitem o post ~ u-u

Misaki



A garota-demônio, sua personalidade forte a mantem bem na sua posição de presidente do colégio Seika, que ela cuida com punhos de aço, para fazer desse um lugar melhor. Seu trabalho de meio período como maid(empregada) em um café torna sua vida mais complicada ainda, pois ninguém deveria saber... Então Usui surge e começa a perturba-la, os dois começam como um tipo de rivais, mas com o passar do tempo cria-se um interesse mútuo entre eles, porém Misaki não entende seus próprios sentimentos, quem dirá os de Usui.
Ela  o chama de problemático, mas mal percebe o quão problemática ela também é, sua dedicação exagerada está sempre a cegando em algum ponto, o que acaba se tornando um problema cedo ou tarde. Com o passar do tempo seu campo de visão se amplia e ela começa a superar (bem lentamente) esse tipo de defeito.


Usui


Misterioso, chamado pela Misaki de "perseguidor pervertido alienígena", é um garoto excepcional, perfeito em tudo... Tanto que é de se desconfiar, não?
Na verdade esse mistério todo sobre ele torna difícil dizer algo que não seja um grande spoiler, infelizmente sua vida só é revelada no mangá, mas no anime a segunda ending mostra um pedacinho do que seria isso. A personalidade de Usui é calma, observadora, e elegante, ele sabe disso e está sempre usando seu charme a seu favor.


Hinata



Amigo de infância de Misaki, todo o tempo que ficou fora, após a morte de seus pais foi morar com os avós, ele ainda mantinha seus sentimentos intactos por Misa, e ao retornar e a encontrar praticamente já deixa isso claro para ela. Depois de sua aparição tanto ele como Usui tão tratados como "cachorros", rivais no caso.
Hinata tem uma personalidade meiga e ingênua, seu olfato é provavelmente igual a de um cachorro de verdade e seu apetite é insaciável.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Kaichou wa maid sama – Introdução

Um anime que está para ser visto por minha pessoa faz anos... E finalmente chegou sua vez! (ouvi um finalmente?)


Sinopse:
Misaki não é uma garota comum, ela estuda em uma escola atualmente mista, que anteriormente era apenas para garotos, sendo assim 80% dela é masculina ainda, possuí uma reputação duvidável e por conta disso poucas garotas se arriscam a matricularem-se nela. O sonho de Misaki é fazer da escola um lugar melhor para as garotas, e para isso ela faz seu trabalho com punhos de ferro, sendo a presidente do conselho estudantil, vulgo demônio do inferno (inferno é a escola tá? e-e), ela é muito pobre e por isso depois das aulas trabalha meio período, como uma garçonete empregada, uma "Maid" mesmo, o que tira totalmente sua aparência autoritária e feroz, as coisas ficam confusas quando um garoto de sua escola acaba a vendo vestida assim, nada mais nada menos que o garoto problemático Usui.

Impressões:


História: É sem dúvidas, interessante e original, ela nunca te leva por caminhos normais, é sempre uma coisa muito " o que tá acontecendo aqui?! ", que faz ter aquela vontade boa de continuar assistindo para mais surpresas... É um shoujo muito bom no quesito história, um dos top 3 por ai.

Personagens: O passado deles não é nada aprofundado, entretanto suas personalidades são o tempo todo testadas, inclusive pelo próprio Usui, que é tipo um alien( Misa o chama assim) mesmo de tão esperto. Os personagens secundários também são legais, podem não fazer diferença no todo, mas fazem o anime muito mais engraçado e envolvente.

Trilha sonora: Não é lá essas coisas, algumas músicas parecem ser constrangedoras pois tocam em momentos estranhos, são bem repetidas, mas não chega a ser ruim, só uma observação.

Dublagem(original): Eu nunca coloquei esse tópico, pois nunca foi preciso, entretanto a dublagem de Kaichou é um pouco esquisita, não nos diálogos, alguns efeitos sonoros são feitos com a voz, talvez sem fone não de pra perceber, mas é esquisitinho, engraçado, talvez seja proposital, não sei, mas de novo não é ruim, só um detalhe.

Visual: O anime não é lindo, mas tem seu charme, possui muito chibi, e eu particularmente adoro isso, as caras da Misa brava são ótimas, enquanto as de "to nem ai" do Usui são tão boas quanto.


Conclusão:
Excelente anime, os "probleminhas" que citei não comprometem a boa qualidade da história e dos personagens, recomendadíssimo!

domingo, 29 de janeiro de 2017

Ao haru ride – Galeria de imagens

Vou fazer uma maratona disso, porque eu tenho imagens no pc para caramba (na verdade, não no pc, mas em pendrives e mais recentemente no Pinterest ~ não que eu não vá baixar as que estão lá depois e-e)... Enfim, como sempre, esses posts são mais para aqueles que querem boas imagens pesquisando no google mesmo, e eu não falo muito neles.
GO,GO,GO ao post!
Casal bugado, mas fofo, prossigam para mais, no restante da galeria ~

:B Ainda bem que ela reconheceu os sentimentos dele ;;