quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Ajin – Personagens

*Atenção, esse post pode conter spoilers, mesmo leves, tenha isso em mente.

Kei Nagai


Como protagonista, normalmente o que se espera deles é simpatia e aquele espírito otimista que tudo vai dar certo, com Kei as coisas não funcionam assim. Kei tem um temperamento alheio a sociedade, o que ele faz, faz porque ou considera certo (e ele pensa nisso logicamente, não emocionalmente), ou em benefício próprio, o que já o caracteriza como um provável psicopata, apesar dele não ser uma pessoa agressiva(psicopatas não são necessariamente agressivos, isso varia de cada um), ele é bastante frio, é inteligente e calculista.
Embora seja complicado entender Kei no começo, conforme o anime avança é possível pelo menos entender a linha de raciocínio que ele segue, mesmo que você não concorde, uma hora vai entender porque ele faz ou deixa de fazer tal coisa. Mesmo não sendo um personagem simpático, ele tem carisma, o que traz um "que" a mais todo especial pro personagem, ainda mais pra um protagonista.


Kaito


Era o melhor amigo de infância de Kei, mas após um evento Kei para de falar com ele, tipo, pra sempre.
Mesmo assim Kaito nunca deixou de considera-lo um amigo, e quando as coisas ficaram complicadas, foi ele quem o ajudou, de novo, e de novo. Kaito é o oposto completo de Kei, e graças a ele nós podemos ver um lado um pouco mais humano dele, pois Kai, não importa o quanto o ignorem, desprezem, se ele simpatizar com a pessoa, vai ajudar até o fim, literalmente até o fim.
É verdade que ser esse tipo de personagem traz muita empatia, entretanto Kai tem esse lado tão forte, de ser tão "gente boa" que sempre que aparece causa uma apreensão, ele é inconsequente e pouco se importa com própria segurança, arriscando sua vida a todo momento sem nem pensar a respeito.


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Ajin – Sinopse e análise

*A segunda temporada de Ajin é exatamente a continuação da primeira, sendo assim, vocês podem entender Ajin como um anime inteiro de 26 episódios.


Sinopse:
O mundo humano normal, o anime se passa no japão moderno, onde o protagonista é um estudante do ensino médio, muito focado em seus estudos, e em nada além disso, ele sequer tem uma vida social. Nesse mundo existem ajins, que são seres imortais, os humanos normais não consideram ajins humanos, apesar de na verdade, eles serem sim (se nasce de um humano é humano né gente, vamos lá, biologia básica), Kei vê sua vida perfeita(pra ele) e tranquila arruinada quando um acidente tira sua vida...
Mas ele volta.

Impressões:

Traço: O anime não é feito como os animes padrões, ele é feito a partir de uma modelagem 3D, como jogos, então vai gerar uma certa estranheza pra quem não está acostumado, em outras palavras, não é bonito, os movimentos são levemente robóticos, assim como as expressões faciais, MAS, isso não faz muita diferença.

História: Seguindo o fio do quesito anterior, o traço é compensado com uma história diferente, interessante e envolvente, pois Ajin sabe trabalhar com raciocínio lógico, vamos citar como exemplo Death Note, onde apesar da ação, nós temos toda uma cadeia de acontecimentos planejados e executados, onde tudo depende do sucesso ou fracasso desse planejamento.


Personagens: Começando pelo protagonista, ele não é um herói, e está muito longe de ser um, ele vai na contramão daquilo que se é mais cliche nos protagonistas, ele não é simpático, e nem é tão fácil assim entende-lo, existem personagens muito simpáticos, como é o caso de Kai, o melhor amigo de Kei, e personagens que parecem ser apenas idiotas, mas na verdade agem assim pelo bem de outrem.

Trilha sonora: Eu adoro a trilha sonora de Ajin, ela é tão diferente como a história e combinam perfeitamente, com sincronias de ações que fazem toda a diferença.

Conclusão: O anime é literalmente uma guerra, cada vez mais as coisas pioram, e os recursos são limitados, há uma violência extrema no anime, apesar de não ser gore, vai chamar a atenção de quem gosta desse tipo de anime. A previsibilidade dos acontecimentos é mínima, pois uma vez que temos personagens que podem morrer e voltar traz a possibilidade de coloca-los em situações terríveis, sem realmente perde-los, isso sem tirar a apreensão, uma vez que eles podem sim ser capturados e presos.
Existem detalhes sobre os Ajins que eu prefiro não comentar, devido a spoilers, mas no geral o anime é bem interessante, as batalhas inteligentes são sem dúvidas o ponto forte.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

White Álbum 2 – Sinopse e análise

* Esse anime NÃO é uma continuação, eu não assisti o primeiro, e nem preciso, pois o 2 é uma história completamente nova com personagens novos*


Sinopse:

Um aluno normal, um tanto decidido nas coisas tem sua vida comum e colegial um pouquinho alterada por conta de um festival escolar. Ele toca guitarra e está no clube de música, só tem um probleminha: Não tem ninguém além dele e do líder na banda, todos os outros se retiraram.
Após alguns eventos, Haruki conhece uma garota chamada Ogiso, e por conta disso tudo muda, as coisas vão se arrastando até o festival, mas depois dele...


Impressões:

(Touma)
História: É difícil falar desse anime sem dar spoiler porque ele é meio lento, não é um lento irritante, ele explica bem as coisas, de modo que a história fica bem consistente, te apresenta a personalidade dos personagens e o ambiente no qual eles estão inseridos. Cada pedacinho é importante, cada cena tem um significado e muita coisa só é explicada mais tarde, dando a impressão que cada episódio faz parte de um quebra-cabeça.

Personagens: Importantes mesmo são 3, Touma, Ogiso e Haruki, os três são bem aprofundados e eu acredito que as opiniões vão se dividir entre a Touma e a Ogiso, pois as duas são bem diferentes, o Haruki apesar de ter uma personalidade diferente do padrão, ele não é burro sabe, e é bem esforçado, eu gostei dele, apesar dos pesares, acho que a maioria não vai "desgostar dele". Os personagens complementares são ok, sem nada demais.

Trilha Sonora: Por ser um anime que tem como base um clube de música, a trilha sonora é muito boa, muitas trilhas com piano, que eu particularmente adoro, e outros instrumentos, como guitarra e até um sax... A música "White Álbum" é muito bonita, e eu estou ouvindo ela agora para fazer esse post :B

(Essa é a voz da personagem Ogiso cantando, a guitarra o Haruki e os demais instrumentos a Touma/tem um arranjo de playback no fundo, feito pelo líder do clube)

Conclusão: Caso você ainda não tenha entendido sobre o que se trata o anime, é sobre a relação entre Haruki e as duas meninas, e também a relação entre elas, em outras palavras, ambas gostam dele, ele gosta apenas de uma, e nada vai ficar claro... O que fará que algo bem estranho fique no ar enquanto eles não se resolvem. O anime é muito melhor do que pensei que seria, comecei ele apenas para passar o tempo, mas a história me conquistou assim como a trilha sonora, minha personagem favorita é a Touma :B

É isso, veja shippando com cuidado para que seu kokoro não se destrua huehue 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Tsurezure Children – Personagens

Dessa vez eu farei a lista em pares, afinal eles são casais mesmo (a maioria pelo menos), e como são muitos, isso porque nem são todos (afinal eu ainda não li o mangá)...... Enfim, vamos ao post! ... 
Eu realmente tentei achar as imagens tudo em jap ou ing, mas não consegui ;u;


Kana e Chiaki

Os dois são parecidos, eles eram primeiramente, melhores amigos, e de todos os casais são os que possuem a "melhor conexão", digamos assim.
Kana tem um pouquinho mais de iniciativa do que Chiaki, ela geralmente é quem inicia alguma coisa, Chiaki por sua vez é um tanto mais lento, ele não entende muito bem como fazer as coisas e geralmente da tudo errado e-e'
Os dois tendem a observar outros casais e a acharem que eles mesmos não parecem realmente um casal, acredito que uma hora eles vão perceber que não precisam ser como ninguém, que o jeitinho deles é especial do jeito que é :B ~quanta viadaj

Takase e Kanda



O casal lento :v
Kanda consegue ser mais timida do que Takase, porém, nas duas confissões, foi ela quem tomou a iniciativa, embora Takase também esteja se esforçando, é difícil, pois os dois são inseguros e ficam ali na margem do erro " e se ele/a não me aceitar" e ninguém faz nada. Por se falarem por sms as coisas pioram um pouquinho, palavras ditas face-a face e mal interpretadas são mais fáceis de serem "re-ditas", mas um texto enviado é aquilo mesmo, certo? hehe...he ;u;

domingo, 8 de outubro de 2017

Tsurezure Children – Sinopse e análise


Sinopse:

São basicamente, vários casais se formando em uma escola.
Cada casal tem um garoto e uma garota com personalidade diferente, que reagem juntos de forma diferente e cada relacionamento tem seu próprio ritmo. É focado nos acontecimentos diários entre eles e nas confissões e como se desenrolam.

Impressões:

Não tem nada de complexo, é um anime pra você passar o tempo feliz, rindo das besteiras que eles fazem, e claro, torcendo pra que seus casais favoritos deem certo no final.

O traço é simples, mas agradável, eles tem um sorriso bem " 'u' ", que eu particularmente achei bem bonitinho, a paleta de cores beira ao pastel (tons claros) e outras cores mais fortes (com contraste), e no geral é ok, os design são bem ok também.


Tsurezure é aquele anime que você vê quando não está com vontade de começar nenhum outro anime mais complexo, a comédia dele é leve e descontraída, mesmo sendo de comédia tem seus momentos fofinhos e eu diria até um emocionante.

Vale a pena passar e conferir, ainda mais porque ele é tão curtinho, são 12 episódios, mas cada um tem apenas 12 minutos de duração.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Gekkan Shoujo Nozaki-kun – Personagens

Nozaki


Ele é um mangaká, que trabalha profissionalmente produzindo um shoujo ligeiramente comum, onde um garoto popular e uma garota meio tsundere se gostam. O estilo dele é bem sério, apesar dele fugir um pouco daquele esquema "cara de tábua", pois tem horas que ele se exalta ou faz coisas esquisitas, enfim, continua sendo um tapado, sério, apesar dele escrever sobre romance, não entende absolutamente nada sobre.
Para suprir essa lerdeza em assuntos românticos ele observa as pessoas ao redor e dai tira suas ideias, certas vezes se poem no lugar de seus personagens, para entende-los melhor, é um perfeccionista que leva seu trabalho tão a sério que o vive quase 100% dos seus dias apenas para isso.

Sakura

É a garota apaixonada, tudo começa quando ela tenta se declarar mas troca "eu gosto de você" por "eu sou sua fã", desde então ela passa a ser uma assistente de Nozaki, não era bem o que ela queria, mas pelo menos passou a ter uma intimidade maior com ele e seus amigos, podendo o conhecer melhor. Sakura não é boba, é bem esperta e se adapta as situações depressa, ainda é só uma garota apaixonada, mas sem aquele lado idiota comum nessas meninas em shoujos.
Seu trabalho como assistente é fazer o "beta" dos mangás, é mais ou menos como fazer os sombreados e coisa e tal, no anime explica melhor q

Mikorin


A primeira impressão que temos dele é que é um bad-boy, só que não, Mikorin é extremamente tímido, porém tem ataques de achismo, onde acaba falando coisas que não quer, dai então é obrigado a fazer o que prometeu, é sempre assim. Mikorin é a inspiração para a personagem feminina principal do mangá de Nozaki, ele também é um assistente, seu trabalho é fazer os detalhes, por exemplo, as flores, ele é muito bom nisso, sabendo dizer até que tipo de flor utiliza.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Gekkan Shoujo Nozaki-kun – Sinopse e análise


Sinopse: 

Uma garota no colegial se apaixona por um garoto, até ai, nada de diferente em um shoujo, certo?
Nãaaaaao!
Gekkan é um tipo de "paródia zueira" dos shoujos, ele brinca com os clichês comuns nos romances escolares, mas então, o anime é só isso?
Nãaaaaao!
Nozaki, o protagonista masculino é um mangaka, ele trabalha fazendo um shoujo, apesar de não ter nenhuma afinidade com romance, ele é bem paradão, alem de ter uma aparência adulta de mais para quem ainda está no colegial, no outro lado nós temos Sakura, ela gosta dele mas falhou miseravelmente em se declarar e acabou por se tornar sua assistente, como isso aconteceu?!
Em Gekkan vamos poder ver o processo de criação de um mangá (de forma doida), o desenvolvimento da personagem Sakura e vamos conhecer uma trupe de alunos malucos que são, de certa forma, "casais" desconstruídos.

Pobre Sakura...

Impressões:

Vamos analisar de forma geral, ok?

A paisagem do anime é bem bonita, para um anime de comédia eu não esperava tanto, além do desing da maioria dos personagens ser muito bem feita também, a trilha sonora se encaixa certinho, mas não lembro de nada ter sobressaído. Quanto a história, normalmente os episódios são divididos no meio, na metade acontece "X" coisa e na outra um "X" totalmente ou quase, diferente, o que torna tudo bem dinâmico e pouco cansativo.
O desenrolar é bom, você consegue notar as relações "melhorando", digamos assim, mas vale o aviso, é uma paródia, então cuidado ao shippar de mais ou você vai sofrer! (muahahahaha *cof)

Minha conclusão é, como anime de comédia ele não vai te deixar na mão, pelo menos com alguma coisa você vai conseguir rir, e não só isso, vai gostar dos personagens, eles são diferentes e bem cativantes :v